quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

O que e pra que Deus te deu?


Sábado, 04/12/10, aproximadamente 06:45 da manhã vinha eu dirigindo na BR 116 na faixa da esquerda rumo ao Centro de Fortaleza-Ce, quando percebi o sinal de luz insistente de um carro que vinha rápido atrás de mim. Imediatamente fui para a faixa da direita, mas resolvi fazer um teste para ver até que ponto ele chegaria para ultrapassar. Acelerei e passei dos 120 km por hora, mas fui mesmo ultrapassado. Chamou-me a atenção a frase escrita no pára-brisa traseiro: “Esse foi Deus que me deu”, Imediatamente, como um click instantâneo me veio a pergunta. Deus deu pra que? Deus deu esse carro pra ele correr assim? ...e outras perguntas me vieram á mente. Primeiro acho que cada um precisa analisar se realmente foi Deus quem deu. Pois um dia desses, duas garotas que se prostituem por dinheiro, conversavam dentro do táxi quando uma delas disse que Deus a abençoou e ela fez dois programas naquela noite.
Diante disso ficam as perguntas: O que e pra que Deus realmente me deu? E eu sei que Deus não deu dois programas para aquela moça, mas Deus deu a ela um corpo e não foi para usá-lo assim como faz.  E se a gente começasse a se perguntar; o que Deus me deu? Dinheiro, carro, casa, dons, talentos, família, filhos, amigos, tempo, trabalho... e pra que? Acredito que se perguntássemos isso evitaríamos fazer ou deixar de fazer muitas coisas com aquilo que Deus realmente nos deu. Aliás, tenho visto cada vez mais essa frase: “Esse foi Deus que me deu” no pára-brisa dos veículos. Também fico pensando por que as pessoas tem colocado isso apenas neles, nos veículos. Será como expressão de gratidão pública mesmo, ou existe algum outro motivo? Como por exemplo, amenizar a intenção dos ladrões para que sensibilizados não roubem um presente de Deus... Não sei! E por que não escrevem no muro de suas casas também? E por que não declaram publicamente que a TV, o computador ou seja lá o que for, foi também Deus quem deu? Penso que a religião sempre leva as pessoas a perguntarem o que podem fazer; enquanto no cristianismo baseado em um relacionamento íntimo com Deus, a pergunta é: o que devo fazer com o que Deus me deu? Por que se estivermos em sintonia com Deus, fazendo o que devemos fazer, certamente estaremos muito mais sensíveis para descobrirmos o que não podemos fazer. Isso aconteceu em Mateus 25:14-28 na parábola dos talentos, quando aquele que recebera apenas um talento pensou no que não poderia fazer e disse:  24... Senhor, eu conhecia-te, que és um homem duro, que ceifas onde não semeaste e ajuntas onde não espalhaste;
25 E, atemorizado, escondi na terra o teu talento; aqui tens o que é teu.
Ele apenas pensou no que não poderia fazer, e a conclusão que chegou é que não poderia arriscar investindo o único talento que recebera. Mas ele não pensou no que poderia ou deveria fazer. Corremos o mesmo risco se não perguntarmos o que e pra que Deus nos deu. Quantas vezes enterramos o que deveríamos estar investindo e fazendo render. Ás vezes a gente pode até pensar como aquele homem e achar que não temos muito, que o que temos é insignificante... Mas é impressionantemente incrível o que Deus pode fazer com seja lá que tanto ou tamanho do que temos ou somos. Deus espera apenas que a gente se submeta a Ele e se disponha a fazer, ser ou ir. O que Deus espera é que a gente use o que Ele nos deu para o bem. É claro que isso inclui usar para nosso próprio bem também; o problema é que muitas vezes acabamos egoísticamente usando mais ou quase tudo a nosso favor. Quantas vezes gastamos muito tempo em entretenimentos e diversões que não levam a nada, não contribuem nada para nos tornarmos pessoas melhores e muito menos contribui com o outro... E por que não dizer que algumas das diversões e entretenimentos de muitos, levam alguns á dependência e até a alienação da vida real. Sem falar do tempo investido, da inteligência, e ás vezes de quantias em dinheiro que certamente fariam alguma diferença na vida de alguém. Quanto gasto em supérfluo, quanto desperdício poderia ser evitado e canalizado para ajudar alguém... Quanto de tudo que recebemos de Deus, realmente tem sido usado para o fim que recebemos? Quanto de mim, do que sou ou do que tenho, que Deus me deu, tenho usado para aquilo que realmente Deus me deu? Isso é apenas parte do que poderíamos pensar e dizer sobre o assunto, mas a reflexão é necessária, para que a gente não tenha de se envergonhar em uma futura prestação de contas diante do todo poderoso Deus que tem nos dado tanto. Pensar nisso é necessário apenas em último caso, por que é bem melhor pensar antes e primeiro no quanto é recompensador colocar-se á disposição de Deus, com tudo que tem e é, para abençoar a tantos quantos possíveis. Portanto, pare e pense: O que e para que Deus me deu? Pense agora, amanhã, todo dia, sempre... E que Deus nos ajude a usar o que nos deu com sabedoria.
Fortaleza-ce 20/01/11 wanderleytf@gmail.com

5 comentários:

Rê Parente_ disse...

De fato. Um dia, num programa de tv um pastor disse :"Prosperidade é a capacidade que temos de dividir com os outros aquilo com o que fomos abençoados!" Mas, acho que as vezes é difícil mesmo... Tem gente que custa a ter, por isso coloca em baixo das asas, protegendo de tudo e de todos... Eu não sou à favor, mas quem me garante que eu não faço o mesmo? Não precisa nem ser abençoado com uma mansão... É só te darem um biscoitinho de goiabada e vc estar morrendo de fome... Rsrsrs. A reflexão é fantástica. Paz do Senhor JESUS!

luiz carlos disse...

O que Deus me deu.

talvez para mim o melhor fosse dizer: o que eu fiz em relação aquilo que Deus me deu? é a minha própria história, que no fim vai dizer se vive uma vida de tal forma que o Seu nome foi glorificado, e cuja a síntese é " amar a Deus de todo coração e ao teu próximo como a ti mesmo"...é como penso é como ando ....By Madruga

Maria Lago disse...

Muito interessante isso... o ter e o possuir e o querer mais. muitas vezes me pergunto, o pq eu quero ter? o pq eu quero ter mais do q eu tenho? ou ate msm o pq eu nao me satisfaco c o q tenho? sera q preciso de mais? sera q o q tenho ja nao e a minha cota? i do not know... mas tento usar o q tenho am funcao de q outros tenha uma porcao do q nao e meu mas sim do q Deus me da p cuidar e sei q tenho tudo q preciso e nao tudo q quero mas o q preciso tem sido o bastante p q eu viva feliz, entretanto meu coracao almeja buscar algo q ainda nao tenho e nem sei se vou consegui e muito menos se me pertence o direito de te-lo mas tambem acredito q toda essa busca por algo e o q nos da forca p continuar buscando e tentando ter coisas q pelo menos nos faca viver confortavelmente sem avareza e compartilhando com os q nao tem. Afff!!! acho q falei tanto em ter me perdi no q eu realmente queria dizer kkk espero q vc entenda meu amigo... hj nao to bem p pensar... abracoss ( muito bom o texto parabens)

Jacqueline Andrade disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jacqueline Andrade disse...

Este texto é maravilhoso, pois me fez refletir muito. Nunca tinha parado para pensar no que Deus me deu, e se realmente estou usufruíndo da melhor forma.
Parabéns!!!! Sempre que for possível deixarei um comentario neste blog maravilhoso.