terça-feira, 15 de julho de 2008

Quero ter amigos, quero ser amigo, ou não...


Algumas amizades são marcantes na história bíblica. Marcantes porque são historias de relacionamentos e de amizades que marcaram vidas, que fizeram diferença, que marcaram épocas, entraram para a história e se tornaram exemplos para quem quer e acredita que é preciso ter e ser amigo.

Não posso deixar de citar alguns exemplos de amigos e amizades, que para mim são muito relevantes na história bíblica. Como por exemplo, Abraão, que é chamado amigo de Deus. Tiago 2:23 “e se cumpriu a Escritura, a qual diz: Ora, Abraão creu em Deus, e isso lhe foi imputado para justiça; e: Foi chamado amigo de Deus.” Isaías 41:8 Mas tu, ó Israel, servo meu, tu, Jacó, a quem elegi, descendente de Abraão, meu amigo.” Esse mesmo Abraão, é amigo de Ló, cujo qual ele entra em acordo e se separam geograficamente para que continuem amigos. Davi e Jônatas; uma amizade a toda prova, recheada de riscos, perigos, mas também de demonstrações de lealdade, carinho e afeto recíproco. E não posso falar de Davi sem citar algumas de suas relações de amizades. Não posso deixar de citar Itai, o Geteu, que fez uma declaração que expressa a lealdade e fidelidade que se espera sempre dos verdadeiros amigos. 2 Samuel 15:21 “Respondeu, porém, Itai ao rei: Tão certo como vive o SENHOR, e como vive o rei, meu senhor, no lugar em que estiver o rei, meu senhor, seja para morte seja para vida, lá estará também o teu servo.” Também destaco a amizade de Husai, (“1 Crônicas 27:33 Aitofel era do conselho do rei; Husai, o arquita, amigo do rei.”) que aparece como amigo do Rei Davi, mas está junto com Absalão, quando perseguia o próprio pai. Husai não estava lá traindo seu amigo, mas protegendo, pois consegue mudar os planos de Absalão e avisar a Davi seu amigo para se proteger. Cito também os amigos de Jó, que apesar de falarem coisas absurdas em um momento tão difícil da vida do amigo Jó, eles estavam lá, perto dele. E a Bíblia diz que eles foram lá para consolá-lo. “Ouvindo, pois, três amigos de Jó todo este mal que lhe sobreviera, chegaram, cada um do seu lugar: Elifaz, o temanita, Bildade, o suíta, e Zofar, o naamatita; e combinaram ir juntamente condoer-se dele e consolá-lo.” E ainda conta o texto Bíblico que eles choraram quando viram a situação de Jó e passaram sete dias junto dele sem dizer coisa alguma. (Jó 2:12-13) Diante de tantos exemplos Bíblicos, não posso deixar de fora a amizade de Jesus e Lázaro, Jesus e João Batista; Paulo e Silas, Timóteo, Filemom e outros. Logo, por ser amizade uma realidade Bíblica, prática de grandes homens de Deus, e por que não dizer, do próprio Deus, eu posso dizer: quero ter amigos, quero ser amigo, ou não...

Quero amigos, não para explora-los e nem ser explorado, mas para usufruir da companhia, participar das lutas e compartilhar as alegrias.

Quero amigos, não para fazerem apenas cobranças, mas para assumir os riscos de serem meus amigos em qualquer circunstância.

Quero amigos, não apenas para me dizerem o que não deveria ter feito, mas para analisarem os fatos e se puderem, me dizerem o que devo ou não fazer.

Não quero amigos que tenham coragem de dizer coisas sobre mim para outros e não tenham a mesma coragem de dize-las a mim.

Quero amigos que vejam em mim o ser mais que o ter.

Não quero amigos que sempre discordem ou que sempre concordem comigo; mas quero que sejam capazes de ver minhas atitudes e de ouvir minhas idéias, pensamentos e pecados mais absurdos sem me rotularem ou rejeitarem.

Quero amigos que acreditem que dar e receber é apenas uma questão de oportunidade.

Não quero amigos que esperem sempre presentes como recompensa, mas quero que acreditem que a gratidão é uma virtude, um sentimento e uma prática indispensável em qualquer pessoa e a mais importante e gratificante recompensa.

Quero amigos que acreditem na reciprocidade da dependência.

Quero amigos que enxerguem nas diferenças algumas possibilidades de mudanças, e outras, apenas fruto da diversidade humana.

Quero amigos que consigam ver a superfície das coisas sem desprezar a essência, sejam capazes de enxergar o belo mesmo no simples, acreditem sempre em uma saída em meio ao caos e percebam o amor em pequenos gestos.

Quero amigos que prefiram o incomodo e até o sofrimento de se importar do que o conforto da indiferença.

Quero amigos que se deixem conhecer e que ousem me conhecer, ainda que isso possa trazer frustrações aos pré-conceitos.

Não quero amigos que tenham receitas prontas para tudo; quero apenas que tenham a disposição para pensar, a coragem de mudar de idéia se preciso for, e acreditem que a vida é um aprendizado constante.

Quero amigos com sensibilidade o bastante para perdoar e coragem suficiente para pedir perdão.

Quero amigos que não sintam vergonha de se emocionarem e que sejam fortes o bastante para se sensibilizarem diante da miséria e tragédias humanas.

Quero amigos que tenham senso de justiça sem perder o equilíbrio da tolerância, a beleza da misericórdia e a fascinante maravilha da graça.

Quero amigos que acreditem que saber falar é importante e que ter a disposição e saber ouvir é essencial.

Quero amigos comprometidos com a vida, com a verdade, com a transparência, com o amor a Deus e ao próximo; para isso alimentarei meu desejo e minha esperança e me esforçarei para fazer o possível para que isso seja uma realidade.

Quero amigos que acreditem que amigos são pessoas especiais e que a amizade é um patrimônio inegociável, construído e conquistado.

Já conheci muita gente, sei que tenho alguns amigos, mas sinceramente não sei quantos amigos verdadeiros eu tenho e nem quantos me consideram amigo de fato. Sei apenas que o tempo, a distância, as circunstâncias e as adversidades são capazes de revelar amigos verdadeiros.

Quero amigos, não apenas para ter, mas para ser; ser amigo e ser o melhor que puder naquilo que eu espero de meus melhores amigos.

wanderley tome de freitas - servo do Deus vivo 27/07/2005

wanderleytome@ig.com.br

5 comentários:

messias lata velha disse...

massa!!! vou mandar uma copia para alguns amigos,rs

Lilian disse...

Muito bom...Texto muito inspirado e inspirativo...

Gedeane disse...

Derley, quando leio o que você escreve fico sempre pensativa, suas palavras, a forma como elas estão sempre acompanhadas de sentimento e verdade me fazem ver que o mesmo menino amigo da minha infância continua intacto dentro de vc, com o advento de ter-se tornado um homem de Deus, maduro e consciente; confio que o projeto de D`Ele para sua vida se cumprirá, pois Ele não é homem para mentir. Siga em frente e confie, o Pai é contigo.

Anne - Carambeí - PR disse...

Meu irmão, este texto realmente nos faz refletir se temos amigos verdadeiros ou apenas amigos...conhecidos...porém tem pessoas que passam por nossas vidas e q deixam uma marca de amizade e do amor de Deus, e vc e a Rô são pessoas q passaram por minha vida, trouxeram um pouco desse amor de Deus e q eu jamais esquecerei.Deus o abençoe e nunca deixe de escrever tá.Abraço

Andréia disse...

Muito bacana... É legal saber que existem vários exemplos de amizades verdadeiras na própria bíblia! Isso mostra que ter amizades é muito importante em nossas vidas, tenha certeza que ter lido seu texto acrescentou de alguma forma em minha vida, maneiras diferentes de interpretar o ser "amigo". Obrigada e parabéns!